Quando o contexto é o problema

Treinar ou criar um hábito quando associado a um contexto pode encontrar alguns desafios:

Só vou começar:

  • Quando tiver mais tempo;
  • Quando tiver mais energia;
  • Quando tiver mais informação;
  • Quando os meus filhos saírem de casa;
  • Quando me reformar;
  • Para o mês que vem quando as coisas acalmarem;
  • Quando tiver mais dinheiro;
  • Quando as estações mais quentes vierem.

O treino e os hábitos são moldados pela diversidade da vida, e se o ponto de partida é o de recusa desta mesma diversidade, do aqui e agora, então à partida não é o inicio do hábito que está em questão, mas a necessidade de aceitar esta mesma diversidade e de criar recursos para surfar com ela.

No primeiro caso a vida é observada como um factor que enfraquece a possibilidade de criar uma mudança, de uma trajectória que pode ser significativa para a transformação da vida.

No segundo a aceitação desta mesma diversidade vai fortalecer tudo ao que queremos criar, todos os contextos tornam-se assim combustíveis e fontes de inspiração.

E começa com a curiosidade de:

  • Vamos ver o que consigo fazer com o tempo que tenho agora;
  • Vamos ver o que consigo fazer com a energia que tenho disponível;
  • Vamos ver o que consigo fazer com a informação que tenho acumulada até aqui;
  • Como é que quero que os meus filhos se recordem de mim?
  • Como me posso fortalecer antes de chegar à idade da reforma?
  • Porque não começar hoje em vez de esperar o próximo mês quando as coisas acalmarem;
  • Quais são os recursos gratuitos que disponho e que me permitem começar;
  • Com posso adaptarme e tirar o máximo desta estação.

Boas práticas

Subscrever

Send this to a friend